Drone que sobrevoava presídio no Ceará levando celulares é abatido por agentes penitenciários

O equipamento foi avistado sobrevoando a penitenciária no início da noite de quinta


O drone que sobrevoava o Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II IPPOO2, em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza, foi abatido com um tiro de arma calibre 12 pelos agentes penitenciários, na noite desta quinta-feira (20), segundo o secretário da Secretaria de Administração Penitenciária do Ceará (SAP), Mauro Albuquerque.

“Nosso pessoal tá atento a esse tipo de situação, visualizou e abateu somente com um tiro, o pessoal tá bem treinado pra isso, não só pra abater drone, mas pra rechaçar qualquer tentativa de resgate. Derrubou e apreendeu, e está sendo mandado agora para perícia para ver de quem era”, destacou Albuquerque.

O equipamento foi avistado sobrevoando a penitenciária no início da noite desta quinta, informou o secretário. Nele, foram encontrados três smartphones, quatro chips lacrados, um carregador e uma câmera.

Mauro Albuquerque também ressalta que o drone era dos mais "simples" e que há pistas de quem pode ser o responsável pelo aparelho. “A gente tem algumas pistas, a [coordenadoria de] Inteligência tá trabalhando em cima disso. A Polícia Civil e a Inteligência vão investigar”, reforça.

Ainda segundo Albuquerque, a SAP também conta com um drone para rastrear a área do presídio.

“Inclusive a secretaria tá com um drone também fazendo esse patrulhamento à noite pra poder identificar. A gente faz pegando o Complexo todo de cima, a gente tá usando a tecnologia a nosso favor e fechando todas as portas de entrada de materiais ilícitos dentro do sistema”.

O secretário afirma que, com as mudanças no sistema penitenciário, os criminosos estão tendo maior dificuldade para inserir produtos ilícitos dentro das unidades e, por isso, estão mudando as táticas.

“Eles vão mudando as táticas deles e a gente sempre alerta. Hoje, haja vista as vigilâncias e as rondas constantes dentro das unidades, tá sendo detectado. Então, hoje, dificilmente tá entrando alguma coisa dentro das unidades prisionais”, frisou.

- Portal DM | Fonte: G1 - Ceará -

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.