Polícia Federal prende seis por fraude em licitações públicas que somam R$ 14 milhões no Ceará

Cerca de 120 policiais federais e 18 auditores da CGU cumpriram 8 mandados de prisão temporária e 28 de busca e apreensão


A Operação Afiusas, deflagrada pela Polícia Federal (PF), com apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), na manhã desta sexta-feira (5), desarticulou uma organização criminosa especializada em fraudes a licitações públicas na Prefeitura de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Seis pessoas foram presas e duas estão foragidas no exterior do país. Na força-tarefa, também foram apreendidos mais de R$ 300 mil em uma residência e dez armas. As informações são do G1.

Cerca de 120 policiais federais e 18 auditores da CGU cumpriram 8 mandados de prisão temporária e 28 de busca e apreensão, expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal em Fortaleza. A PF havia solicitado treze mandados de prisão, incluindo de gestores da prefeitura, mas a Justiça Federal só concedeu oito, para empresários. Um dos presos e líder da organização criminosa é um português.

Conforme a PF, a organização criminosa atuava na prática reiterada de desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro, por meio de contratações milionárias fraudulentas com empresas do ramo de construção civil. Os crimes ocorreram durante duas gestões consecutivas do ex-prefeito do município, Washington Luiz de Oliveira Gois, o 'Dr. Washington', no período de 2009 a 2016.

Na ação criminosa, três empresas atuavam consorciadas. Uma delas ganhou 72 licitações durante o período. Outras serão investigadas.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de associação criminosa, fraudes em licitações, desvios de recursos públicos, corrupção ativa e passiva, de acordo com o nível de participação.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. USE COM RESPONSABILIDADE.